Ponteiros

Sujeito a alteração com processamentos fora de hora. Verificar periodicamente recarregando a página.


Programação de Req.

Sujeito a alteração de acordo com horarios convencionados.

Notícias

11:50 | Empresários que se destacaram no Estado recebem Prêmio Líderes do Rio

Empresários que se destacaram no Estado recebem Prêmio Líderes do Rio

Profissionais de diversas áreas da economia fluminense e empresários prestigiariam a 9ª edição do Prêmio Líderes do Rio. José Isaac Peres foi considerado o empresário do ano. A cerimônia foi comandada pelos apresentadores Gustavo Marques e Rafaela Cascardo.

Leia mais

11:38 | Crianças ganham festa e atacante Vitinho marca presença no Into

Crianças ganham festa e atacante Vitinho marca presença no Into

Uma festa no Into (Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia) fez a alegria de muitas crianças que fazem tratamento na unidade. No Natal antecipado, as crianças ganharam festa e presentes. O atacante Vitinho, do Flamengo, marcou presença no local.

Leia mais

11:35 | Previsão do tempo é de chuva para o final do dia no RJ

Previsão do tempo é de chuva para o final do dia no RJ

O dia amanheceu com sol forte e calor, mas a tendência é que dure pouco. Nesta quinta-feira (5), a previsão de tempo é de chuva para o final do dia.

Leia mais

11:34 | Perito é preso após receber R$ 4,9 mi em propina, aponta Lava Jato

Prisão e apreensões foram feitas em área nobre de Niterói
Prisão e apreensões foram feitas em área nobre de Niterói Reprodução/Record TV Rio

A força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro prendeu na manhã desta quinta-feira (5) o perito judicial Charles Fonseca William, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. Segundo investigações, o suspeito recebeu R$ 4,9 milhões em propina da Fetranspor (Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro) entre 2012 e 2015.

MP-RJ denuncia promotor de Justiça e mais cinco por corrupção

Charles recebia a propina a partir da produção de laudos favoráveis à Fetranspor e à Rio Ônibus em ações em que era perito judicial ou que atuava como assistente técnico em trabalhos pelo TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro).

O perito judicial foi citado na delação do doleiro Álvaro Novis, operador financeiro da Fetranspor. Segundo o MPF, a entrega dos valores eram feitas no escritório de perito, em Niterói, e registradas em planilhas com o codinome “Charles”.

Segundo as investigações, Charles realizou perícias contábeis para definir o prejuízo das empresas de ônibus, como nas mais de 100 ações ajuizadas pelas companhias após uma redução no valor das passagens ser considerada ilegal pelo TJ-RJ no final da década de 1990.

Após a delação, a Receita Federal identificou operações financeiras milionárias em contas de Charles, sendo algumas destas movimentações feitas por empresas com sócios “laranjas” ou de outros países, como o Panamá.

Ainda durante as investigações, o MPF encontrou ligações telefônicas entre o perito judicial e o ex-dirigente da Fetranspor José Carlos Lavouras, que vive em Portugal e está foragido.

Além do mandado de prisão preventiva, a operação Expertus, desdobramento da operação Ponto Final, cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Charles na ação que contou com esforços do MPF (Ministério Público Federal), Polícia Federal e Receita Federal.

Em nota, o MPF destacou que os procuradores classificaram a vida de Charles como repleta de “luxo e ostentação” a partir dos valores adquiridos com a propina da Fetranspor.

O R7 procurou a defesa de Charles, de José Carlos e do TJ-RJ para comentar o caso, mas não obteve resposta até a publicação da matéria. O site reforça que mantém o espaço aberto para manifestação dos citados.

Nota Fetranspor:

"A Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor) vem a público esclarecer que:
1) Lélis Teixeira foi presidente-executivo da Fetranspor entre 2010 e 2017. O executivo também presidiu o Rio Ônibus entre 1999 e 2017;
2) A atual administração da Federação - que tomou posse em setembro de 2017 - desconhece a ocorrência de supostos fatos relacionados à gestão anterior, não tendo tomado conhecimento de quaisquer pagamentos realizados com o intuito de obtenção de benefícios para o setor;
3) A Fetranspor tem desenvolvido uma profunda reestruturação interna, com o estabelecimento de uma rígida política de conformidade e integridade, além do fortalecimento de sua administração com uma moderna e ativa governança corporativa;
4) Ao assumir o comando da instituição, o atual presidente executivo – um profissional de mercado sem qualquer ligação com o setor de transporte por ônibus - promoveu uma ampla revisão sobre todos os contratos vigentes, de modo a rescindir aqueles que porventura apresentassem possibilidade de questionamentos internos ou externos;
5) A Federação reafirma seu compromisso com o atual modelo de gestão, que prioriza a transparência de seus atos, a valorização dos controles internos e o respeito às normas que regulam o setor;
6) A Fetranspor está comprometida em colaborar com as investigações em andamento e cumprir as determinações judiciais, permanecendo à disposição das autoridades para todos os esclarecimentos que se façam necessários."

*Estagiário do R7, sob supervisao de PH Rosa

Leia mais

11:31 | Pai e mãe fogem com a filha após perder a guarda da criança no Rio

Pai e mãe fogem com a filha após perder a guarda da criança no Rio

Pai e mãe são procuradas pela polícia suspeitas de fugir com a própria filha, após perder a guarda da criança. De acordo com as investigações, um exame constatou que a criança sofria abuso do pai com a conivência da mãe.

Leia mais

11:24 | Suspeita de ser chefe do tráfico do Chapadão é presa no Rio

Suspeita de ser chefe do tráfico do Chapadão é presa no Rio

Policiais prenderam uma mulher que segundo as investigações, é apontada como chefe do tráfico do morro do Chapadão, na zona norte do Rio de Janeiro. Ela foi presa após tentar sequestrar um taxista.

Leia mais

retirado do R7.com